Para incrementar comércio bilateral, Michel Temer visita Rússia

18 September 2015

Acompanhado de líderes do setor privado e de diversos ministros, o vice-presidente do Brasil, Michel Temer, realizou uma visita de três dias ao Leste Europeu. Iniciada em 14 de setembro, a viagem incluiu escalas na Rússia e na Polônia. Temer busca impulsionar as relações comerciais com esses dois países, que figuram na lista de sócios prioritários do Plano Nacional de Exportações (PNE). As principais atividades da missão brasileira, entretanto, se concentraram no território russo.

 

Na Rússia, Temer foi à feira World Food Moscow para encontrar-se com representantes do setor de carnes. Conforme lembrou o vice-presidente de aves da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, o mercado russo comprou, entre janeiro e agosto, 157 mil toneladas de carne suína do Brasil – o equivalente a 45,9% do total exportado em 2015. Para o futuro, acredita-se que os conflitos entre o governo russo e potências agropecuárias (como Estados Unidos e países da Europa Ocidental) possam abrir caminho para consolidar a presença das carnes brasileiras (ver Boletim de Notícias Pontes). Para o futuro, os participantes do evento avaliam que o desafio é aumentar o valor agregado.

 

Historicamente, o mercado russo mostrava-se impenetrável para diversos produtos brasileiros. A própria carne suína oferece um caso recente de reversão da tendência (ver Boletim de Notícias Pontes). Inspirados por esse bom desempenho, outros segmentos buscam expandir suas vendas ao país. Para o gerente de Exportação da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil), Christiano Braga, café especial, alimentos orgânicos e chocolates estão entre os produtos com maior potencial. Evidência da relevância do mercado russo para a estratégia comercial brasileira é encontrada em outro dado apresentado por Braga: 12 dos 76 setores auxiliados pela APEX-Brasil priorizam a inserção na Rússia.

 

Temer também participou de reunião com o primeiro-ministro da Rússia, Dimitri Medvedev. Em encontro com a imprensa, o vice-presidente brasileiro ressaltou o objetivo de incrementar o comércio bilateral em cerca de US$ 4 bilhões nos próximos anos. Atingir a meta deverá demandar a diversificação da pauta atual. Dos US$ 3,8 bilhões vendidos ao mercado russo em 2014, quase 65% correspondem a vendas de carnes. De qualquer maneira, o Brasil manteve um superávit de US$ 800 milhões na balança comercial com o parceiro.

 

Reportagem Equipe Pontes

 

Agência EBC. Temer e ministros iniciam visita oficial à Rússia e à Polônia. (14/09/2015). Acesso em: 17 set. 2015.

 

______. Temer e primeiro-ministro da Rússia querem fortalecer relações comerciais. (16/09/2015). Acesso em: 17 set. 2015.

 

Exame. Brasil é um dos maiores fornecedores de alimento à Rússia. (17/09/2015). Acesso em: 17 set. 2015.

 

Prensa Latina. Rusia-Brasil: avance cualitativo en comercio bilateral. (17/09/2015). Acesso em: 17 set. 2015.

16 September 2015
De 2 a 3 de setembro, foi realizada, em Brasília, a Reunião Interamericana de Serviços Nacionais de Sanidade Animal, Vegetal e Inocuidade dos Alimentos frente aos Desafios do Comércio Internacional...
Share: 
23 September 2015
O Japão formalizou, em 17 de setembro, a abertura de um painel na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra políticas brasileiras de incentivo à indústria nacional, sob o argumento de que estas...
Share: